Dicas de como cuidar de animais idosos

Tags

, , , , , ,

Tanto os humanos quanto os animais necessitam de cuidados especiais quando envelhecem. Você como tutor de animais pode ajudar a mantê-los saudáveis por mais tempo e com uma melhor qualidade de vida. O Dr. Mario Marcondes, parceiro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia) do SINDAN, e proprietário do Hospital Veterinário Sena Madureira, é especialista no tema e dá dicas de como você pode cuidar do seu pet na melhor idade.

dog

1) Visite um veterinário regularmente
O veterinário é o profissional mais indicado para avaliar a saúde do animal. Por isso, mantenha visitas e exames regulares. Caso haja algum problema, o médico poderá atuar antecipadamente e prevenir complicações. A vacinação anual, sempre em dia, torna-se também muito importante para prevenção de doenças infectocontagiosas já que os bichos são mais propensos a ter estas doenças na idade avançada.

2) Mantenha o animal em atividade
Passeios e exercícios físicos são essenciais em todas as idades. Mas quando idoso, talvez o animal não tenha mais o mesmo ritmo de antes. Por isso, faça passeios curtos e não os deixe ir além do seu limite físico. O indicado é exercitar o animal de 20 a 30 minutos através de caminhadas leves, todos os dias. Este tipo de exercício aeróbico é o mais eficiente para manter a saúde cardiovascular, melhorar a qualidade de vida e a longevidade. Para alcançar o efeito desejado, os velhinhos devem exercitar-se frequentemente, sem interrupção, assim, os benefícios aparecem após três meses de prática.

3) Promova uma alimentação balanceada
Os cuidados com a alimentação do animal são a base para uma vida saudável. Avalie com o seu veterinário qual a melhor dieta para o seu animal e os nutrientes que não podem faltar no seu dia a dia. Quando os animais envelhecem, eles tendem a precisar de vitaminas e nutrientes diferenciados encontrados em boas rações, próprias para o animal idoso, com a suplementação dos nutrientes.

4) Fique atento à saúde do seu animal
Você como tutor conhece os hábitos do seu pet e pode identificar algum problema com mais facilidade. Segundo a Dra. Fernanda Cioffetti, também parceira da COMAC (Comissão de Animais de Companhia) e gerente de Marketing da Agener União, tanto os gatos como os cães tendem a apresentar sinais específicos de envelhecimento. No entanto, eles são diferentes entre as duas espécies. Por exemplo, os cães tendem a ganhar peso quando idosos, enquanto os gatos tendem a perder peso (por causa de perda muscular). Além disso, problemas articulares, pelagem opaca e outras doenças podem ser correlacionados ao envelhecimento. Fique atento à mudança de comportamento, este é um dos primeiros sinais e, muitas vezes, passa despercebido.

5) Verifique a necessidade de adequação do local onde seu animal fica a maior parte do tempo
Caso o seu animal já tenha algum problema de saúde, que prejudique sua locomoção ou lhe cause dor, como artrite, por exemplo, é importante adequar o espaço onde ele fica. Invista em camas macias e mantenha os comedouros e bebedouros em locais de fácil acesso. Utilize piso apropriado para evitar que o animal escorregue. Em dias mais frios, proteja-os isolando a caminha do chão com estrados e promova o aquecimento com edredons. Para gatos, procure por caixas de areia com lados menores, para facilitar a entrada e saída. A Dra. Fernanda Cioffetti complementa que prevenir e promover qualidade de vida é uma obrigação dos donos e responsabilidade dos veterinários.

Sobre a COMAC

A COMAC (Comissão de Animais de Companhia do SINDAN – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal), criada em 2007, visa estruturar um ambiente de intercâmbio de informações e ideias, propondo e executando ações que estimulem o desenvolvimento do mercado pet brasileiro, em especial nas áreas ligadas à saúde animal. Tem por objetivo tratar dos assuntos ligados ao mercado de animais de companhia (cães e gatos), visto como um dos mais importantes e crescentes segmentos da indústria veterinária brasileira e mundial. Através de pesquisas do segmento, a COMAC deseja informar sobre os benefícios da relação entre os animais de estimação e o homem, a importância do médico veterinário na prevenção de doenças e na manutenção da saúde dos animais, valorizando a medicina veterinária e seus profissionais.

Conheça também a marca Ter Pet Faz Bem, canal exclusivo para falar sobre cuidados com a saúde, novidades e curiosidades sobre o universo dos animais de estimação e o homem, no Facebook e Instagram.

Texto: Assessoria de Imprensa Ter Pet Faz Bem

 

Você já ouviu falar em toxoplasmose?

Tags

, , , , , , ,

A toxoplasmose, considerada também uma zoonose por ser transmitida do animal para o homem, é uma doença causada por parasita e preocupa muitas pessoas, principalmente os futuros pais, porque pode trazer graves consequências à saúde do bebê. Os riscos incluem malformação do cérebro, coração e músculos. E, talvez nem todos saibam, mas se a mãe tiver contato com o parasita até oito semanas antes da concepção, já está no grupo de risco.

cat-1423844_960_720
O que poucos sabem também é que o gato não é o único transmissor da doença. “Existe uma enorme preocupação sobre o contato de grávidas com gatos, justamente por conta do perigo da contaminação do feto. Mas, com cuidados especiais, é possível a convivência do animal com a gestante, até o nascimento do bebê”, afirma Karina Gabarra, membro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia) do SINDAN e especialista em Produtos da UCBVET. “Não recolher as fezes do gato sem luvas, não alimentá-lo com carne crua (também transmissora da doença), evitar passeios, a não ser ao veterinário e evitar que o animal tenha contato com o lixo são algumas das maneiras de deixar a toxoplasmose longe de casa”, completa.

Ingestão de carnes cruas ou malcozidas (principalmente de porco e carneiro) e verduras e frutas mal lavadas são também responsáveis por transmitir a toxoplasmose. Por isso, é importante lavar bem utensílios de cozinha e os alimentos. A toxoplasmose raramente infecta cães, não é transmitida de humano para humano e os sintomas podem passar despercebidos e ser confundidos com uma gripe, dor de cabeça, fadiga e dor de garganta. Os bebês que nascem com a doença geralmente não apresentam sinais no início da vida, mas podem apresentar os primeiros sintomas na puberdade.

gato-gravidez-710x400A boa notícia é que não é necessário que o pet fique longe de sua dona neste momento tão especial. É sabido que cada vez mais famílias decidem ter um gatinho em casa e que eles podem sim ser carinhosos – apesar de algumas pessoas não concordarem – são brincalhões e também muito companheiros. Segundo dados do IBGE, a população de gatos em lares brasileiros foi estimada em 22,1 milhões, isso representa uma média aproximada de 1,9 gatos por família e a estimativa mostra que este número vem crescendo mais rápido que o crescimento da população de cães.

A relação entre crianças e pets é muito benéfica para todos os envolvidos e o quanto antes o vínculo entre eles for formado, melhor será o relacionamento familiar já que #TerPetFazBem, muito bem.

Sobre a COMAC

A COMAC (Comissão de Animais de Companhia do SINDAN – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal), criada em 2007, visa estruturar um ambiente de intercâmbio de informações e ideias, propondo e executando ações que estimulem o desenvolvimento do mercado pet brasileiro, em especial nas áreas ligadas à saúde animal. Tem por objetivo tratar dos assuntos ligados ao mercado de animais de companhia (cães e gatos), visto como um dos mais importantes e crescentes segmentos da indústria veterinária brasileira e mundial. Através de pesquisas do segmento, a COMAC deseja informar sobre os benefícios da relação entre os animais de estimação e o homem, a importância do médico veterinário na prevenção de doenças e na manutenção da saúde dos animais, valorizando a medicina veterinária e seus profissionais.

Conheça também a marca Ter Pet Faz Bem, canal exclusivo para falar sobre cuidados com a saúde, novidades e curiosidades sobre o universo dos animais de estimação e o homem, no Facebook e Instagram.

Fonte: Assessoria de Imprensa Ter Pet Faz Bem

O que é preciso saber antes de adotar um pet?

Tags

, , , , , , , , ,

Com o final do ano se aproximando, muitas famílias podem se sentir motivadas a presentear os pequenos com um pet e aumentar a família. Mas será que essa é realmente uma boa ideia? É muito importante que algumas análises sejam feitas para que, se for este mesmo o caminho, garantir que o processo seja tranquilo tanto para a família quanto para o animal de estimação.

ilustra-bichos-e-cia-ago14

“Antes de tudo, é necessário que todos na família concordem em ter um animal de estimação e que fique claro que os pais serão os responsáveis por ele”, afirma o Dr. Mauro Lantzman, médico veterinário especialista em comportamento animal e parceiro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia). Isso porque, sozinhas, as crianças não têm consciência sobre as necessidades do animal, nem condições para cuidar dele, e precisam ser orientadas por adultos. Dependendo da idade, já é possível ensinar como limpar a sujeira, dar alimento, ajudar no banho e sair para passear, por exemplo, mas sempre sob a supervisão dos pais ou responsáveis.

É muito importante deixar claro, nas atitudes e também verbalmente, que pets não são brinquedos. O que acontece é que, por conta da empolgação com datas comemorativas, esse importante fato, muitas vezes, é esquecido. Momentos assim pedem uma análise mais aprofundada, e racional, sobre o assunto: “há grande estímulo para a adoção e não ao comércio de pets, mas, infelizmente, muitas pessoas adotam um animal como ‘teste’. Se não dá certo, esquecem-se do compromisso assumido e o pet é novamente abandonado”, continua Dr Mauro.

adotar-gatosPor isso, apesar da vontade da família em ter um gato ou cachorro, outras análises devem ser feitas como espaço físico disponível vs. o tamanho do animal, situação financeira para custos com alimentação, vacinas e banhos, pensar no tempo de vida do animal, com quem ele ficaria em caso de viagens longas e no envolvimento emocional: um vínculo de amor será criado, haverá troca de sentimento, muita parceria e fidelidade entre a família e seu animal de estimação.

É indicado também que os pais procurem por um médico veterinário, especialista em comportamento animal. Isso porque ele poderá ajuda a identificar as características do pet mais recomendado para a família, que se adeque à rotina, que combine com a personalidade das crianças, independente se ele é deve ter raça definida ou não. “Estudar e planejar sempre é recomendado. Falar com famílias que têm animais, pedir a orientação de especialistas, buscar por informações sobre raças, idade, porte. Essas atitudes ajudam a tomar uma decisão de forma consciente”, completa Dr Mauro.

Depois de tudo isso, se ainda sim a decisão for por aumentar a família, só resta curtir a vida com o novo amigo porque #TerPetFazBem!!

Sobre a COMAC
A COMAC (Comissão de Animais de Companhia do SINDAN – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal), criada em 2007, visa estruturar um ambiente de intercâmbio de informações e ideias, propondo e executando ações que estimulem o desenvolvimento do mercado pet brasileiro, em especial nas áreas ligadas à saúde animal. Tem por objetivo tratar dos assuntos ligados ao mercado de animais de companhia (cães e gatos), visto como um dos mais importantes e crescentes segmentos da indústria veterinária brasileira e mundial. Através de pesquisas do segmento, a COMAC deseja informar sobre os benefícios da relação entre os animais de estimação e o homem, a importância do médico veterinário na prevenção de doenças e na manutenção da saúde dos animais, valorizando a medicina veterinária e seus profissionais.

Conheça também a marca #TerPetFazBem, canal exclusivo para falar sobre cuidados com a saúde, novidades e curiosidades sobre o universo dos animais de estimação e o homem, no Facebook e Instagram.
Fonte: Dr. Mauro Lantzman, médico veterinário especialista em comportamento animal e parceiro da COMAC (Comissão de Animais de Companhia).

 

Xô preguiça! Vamos passear?

Tags

, , , , , ,

Quem tem cão em casa sabe que é só pegar a coleira e a guia que a festa começa antes mesmo de qualquer convite formal. Não importa se seu pet é aquele que ama correr, como o Whippet ou o Border Collie, ou se ele é mais sossegadão, como o Bulldog e Basset Hound – todos eles, TODOS, adoram passear, reconhecer os cheiros e fazer amigos.

shutterstock_95776189
Assim como com cães, existem diferentesperfis de donos: aqueles menos preguiçosos, mais dispostos, e outros que adoram um sofá com pipoca. Se você quer o bem do seu pet, precisa conhecer os benefícios do passeiofrequente. E de quebra, ainda arruma uma ótima desculpa para fazer um bem também para seu próprio bem estar.

Se sua rotina é sair de manhã e voltar somente no fim do dia, saiba que, para seu cão, pode ser difícil ficar o dia todo trancado dentro de casa, sem contato com o mundo lá fora. Por isso, tente encaixar na sua agenda um passeio com seu pet – bem cedo, antes de começar o dia, ou à noite. Além de serem os melhores horários para caminhadas, por conta do calor que pode não fazer bem, você controla a ansiedade de seu parceiro.

Outro bom motivo, e sobre este você já deve ter escutado, de passear regularmente com seu animal é o fato de que caminhadas ajudam a gastar calorias, principalmente se seu pet fizer parte do grupo dos mais sossegados. Obesidade é um dos males do século e não apenas para os seres humanos porque gatos e cães também sofrem com este distúrbio. Juntos, vocês podem ficar com a saúde em dia! Mas vale lembrar que correr é indicado somente para alguns cães, pois exige maior preparo físico e, se essa for sua intenção, vale consultar o veterinário. Faça o exercício dentro do seu limite e respeite também os limites do seu amigo.

cachorro-passeandoSocializar é outra vantagem de caminhar com seu pet. Quem nunca foi parado para conversar sobre a raça, personalidade, para elogiar o pelo ou fazer amigos? Quem tem animal em casa acaba sendo mais simpático, mais aberto, a este tipo de aproximação e os passeios ficam mais interessantes e divertidos. Em meio a tanta correria não seria bom poder conversar, amigavelmente, sobre um dos seus assuntos preferidos?

Mas antes de sair por aí, vale se preparar e tomar alguns cuidados. É importante checar se a coleira está firme e se não há chance do seu cão escapar. Tenha certeza também de que a guia está bem colocada. Não se esqueça de levar um saquinho para recolher as necessidades do seu pet (leve mais de um para não ficar não mão) e um pote de água, caso esteja muito quente ou se o passeio for muito demorado.

Outro cuidado essencial é a proteção contra parasitas (pulgas, carrapatos e mosquitos, por exemplo). Ruas, parques e praças e até outros cães podem fazer com que seu animal se infeste e os prejuízos são enormes, passando pela possibilidade de transmissão de doenças e o incômodo do seu cão pela coceira e irritação. Para passear tranquilo, use somente produtos adequados: o produto deve ter ação rápida contra pulgas, carrapatos e ser repelente contra mosquitos, e também eliminar os estágios imaturos das pulgas no ambiente para evitar uma infestação. Informe-se no site dos produtos Vectra Gatos e Vectra 3D, para cães;

Não deixe de curtir este momento de parceria. Não esqueça de que você é tudo para ele e que, com certeza, se pudesse falar, seu cão não abria mão de uma caminhada divertida e relaxante com seu melhor parceiro e amigo.

Afinal, vida de gato e vida de cão tem que ser incrível!

#VidadeCãoÉIncrível #VidadeGatoÉIncrível #protejacomamor #protejacomvectra3d #protejacomvectragatos #CevaBrasil

Saiba mais sobre os produtos no  Instagram e no site www.vectrapet.com/br.

Texto: Assessoria de Imprensa VectraPet

Veterinário, como escolher?

Tags

, , , , , , , , ,

Uma das decisões mais difíceis e importantes quando somos “mãe” ou “pai” para o seu animal de estimação é encontrar o veterinário ideal. Vamos precisar dele desde o nascimento até á terceira idade do nosso melhor amigo.

Selecionar o profissional que cuidará do seu cão é uma decisão pessoal, mas temos a certeza que deseja optar pelo melhor.

veterinario

Portanto, nós vamos deixar-vos algumas dicas.

Momento certo para procurar um veterinário

Todos nós procuramos um veterinário aquando o momento da adoção ou nascimento de um cão.

As nossas preocupações sobre a qualidade de um veterinário na prevenção e tratamentos de doenças no nosso melhor amigo são elevadas e a escolha torna-se mais complicada.

Mas, o momento certo para procurar um veterinário é antes de tudo acontecer, ou seja, antes de optarmos por adotar ou antes do nascimento de um cachorrinho.

A ideia é escolhermos um profissional que acompanhe o nosso cão desde o 1º minuto da sua vida. Ou estamos errados?

Dicas para escolher o melhor veterinário

Antes da primeira consulta com o seu cão, você deverá visitar e falar com o profissional de saúde e tirar as suas primeiras impressões sobre as instalações.

Observe atentamente se o espaço é moderno, limpo e organizado. E, informe-se quando veterinários existem nesta clínica para evitar ausências prolongadas.

Outra dica igualmente importante é fazer perguntas para avaliar o interesse no cuidado do seu cão e analisar os conhecimentos no tratamento de problemas de saúde.

Questione como são monitorizados os “pacientes”, quais os equipamentos que têm disponíveis para promover a saúde do animal de estimação e peça-lhes sem medos a sua creditação.

Caso tenha algumas dúvidas quanto a qualidade do atendimento ou mesmo do serviço prestado, não tenha medo de deixar o seu veterinário atual.

Mas, antes de sair, lembre-se de pedir uma cópia completa do historial de saúde do seu cão por correio ou email.

Este passo é fundamental para o próximo prestador de serviços de saúde não partir do zero ou cometer erros básicos por falta de informação.

Encontre um veterinário

Uma maravilhosa ideia segura para encontrar um veterinário é pedir recomendações dos seus vizinhos, amigos ou familiares, especialmente se eles revelarem um grande interesse no bem-estar dos seus cães.

Para aproveitar, indico veterinários meus de confiança na região de Campinas:

Clinica Cães e Gatos – Campinas
(19) 3213-9901

Clinica HortoCão – Hortolândia
(19) 3845-4144

Texto: http://www.animaisamigos.com/

Meu pet está doente?

Tags

, , , , , ,

Você sabe como está a saúde do seu pet?

Quando eles estão muito abatidos ou com coceira constante, por exemplo, logo nos preocupamos pois algo pode estar errado. Mas vale dizer que outros sinais, menos evidentes, podem também indicar que algo não vai bem.

sick ill dog with fever

Algumas das doenças são causadas por parasitas (doença do carrapato, verme do coração e leishmaniose, por exemplo) e, infelizmente, algumas delas podem ser fatais. O maior problema é que nem sempre os sintomas são tão evidentes.

Claro que a ida ao veterinário é indispensável, ao menor incômodo e alteração de comportamento que surgir. Para saber o que procurar, separamos algumas dicas que vão ajudar a garantir o bem estar do seu pet. Afinal, vida de gato e vida de cão tem que ser incrível!

-> Alimentação. Se seu melhor amigo anda sem apetite e sem ingerir água, algo pode estar errado. Para nutrir o organismo, é imprescindível uma boa alimentação e a ingestão de água para hidratação.

-> Toalete. Entre todas as coisas que nosso pet faz as fezes não são do tipo que prestamos muita atenção. A gente limpa logo e pronto. A partir de agora, isso deve mudar! Isso porque podem ser aliada importante da saúde do pet. Se houver alguma modificação no aspecto, cor, cheiro, é bem provável que seu cão ou gato esteja doente.

-> Espelho, espelho meu. Existe alguém mais peludo que eu? Sim! Os pelos estão totalmente relacionados à saúde do animal, mais do que podemos imaginar. Eles precisam estar bonitos, não só para impressionar na hora do passeio. Pelos com falhas, secos e opacos indicam que o pet pode estar com algum problema. Fique de olho!

-> Só o osso. Animais acima do peso não são saudáveis, mas perder muito peso também não é nada bom. Se ele estiver emagrecendo, mesmo se alimentando regularmente, além da chance de outras doenças associadas a essa questão, pode ser que algum parasita esteja dando as caras por aí. Mas você pode evitar essa dor de cabeça usando os produtos adequados no seu cão ou gato. A melhor maneira de cuidar da saúde deles é mantê-los protegidos com produtos seguros e eficazes. Saiba mais sobre Vectra 3D e Vectra Gatos aqui.

Afinal, vida de gato e vida de cão tem que ser incrível!

Fonte: Assessoria de Imprensa VectraPet ( http://www.vectrapet.com/br )

Jade aguarda uma família

Tags

, , , , , , ,

Jade tem aprox. 6 meses, é muito dócil e amorosa.
Olha na foto como ela é fofa, gente!
Está vacinada e será entregue castrada.
Está em Campinas-SP.

Interessados, falar com:
Ingrid – balassonii@gmail.com

10 coisas que toda criança deve saber sobre cachorros

Tags

, , , , , , , ,

Apesar de serem fofos e amáveis, é preciso mais do que um abraço e um carinho para lidar bem com os cães. Esses animais têm sentimentos, gostos e preferências que devem ser respeitados e entendidos no dia a dia. Mas nem sempre isso acontece, especialmente no que diz respeito às crianças, que adoram apertar os bichos e brincar o tempo todo. Para ajudar nesse convívio, elaboramos uma lista com 10 coisas que os pequenos precisam saber sobre cachorros.

bbvo9vu

ELES TAMBÉM TÊM SENTIMENTOS
A melhor maneira de criar laços e uma amizade longa e verdadeira com um cão é aprender a respeitar seus sentimentos e dar a eles o direito da escolha. Ao chamar seu pet, agache e bata levemente nas pernas. Se ele vier, faça um carinho.

CONFIANÇA NOS PEQUENOS
Caso ele não obedeça ao ser chamado, não fique bravo, ele deve ter seus motivos. Um deles é a presença de desconhecidos, já que muitos cachorros ficam desconfortáveis perto de pessoas que eles não conhecem. Respeitar suas escolhas é importante para ganhar a confiança do cão e também receber demonstrações de afeto mais frequentemente.

CRIANÇAS MANDONAS
Ter um amigo mandão que acaba com a brincadeira é bem chato, né? É claro que, em certas situações, os cães precisam de uma bronca para entenderem que algo é errado. Mas, quando for assim, a criança deve deixar os pais bancarem os chatos, para que os pequenos continuem como aliados da diversão.

bbvo9vm

CACHORROS PODEM FALAR
Sim, os cães são capazes de falar. Mas não é como você está pensando. Enquanto os humanos utilizam a voz, os cachorros usam a linguagem corporal para se expressar. Seus olhos, orelhas e até o rabo podem mostrar como estão se sentindo. Se o corpo do cão estiver duro e com tremores, ele pode estar desconfortável ou com medo.

ELES NÃO SÃO BICHINHOS DE PELÚCIA
Você já deve ter visto alguns vídeos em que os pets fazem caretas ao receberem beijos e abraços. Boa parte dos cães se sente presa nesses momentos, especialmente quando o abraço é bem apertado. As crianças devem entender que os cachorros não são bichinhos de pelúcia.

CARINHO AMIGO
Na hora de fazer carinho cães, é importante ser gentil e calmo. Utilize uma das mãos e passe-a lentamente pelo corpo do cachorro, de um lado para o outro. Seu cão irá adorar e, quando você menos esperar, ele estará pedindo um afago novamente.

ACHADO NÃO É ROUBADO
O ditado “achado não é roubado” é muito utilizado no mundo dos cães. Se você deixou seu brinquedo, chinelo ou outro objeto ao alcance do seu cachorro, ele pegou e provavelmente pensa que pertence a ele. Em vez de tomá-lo à força, a criança pode chamar os pais para que eles encontrem uma solução para o problema.

PEDIDO DE DESCULPAS
Pedir desculpas é sempre um ato importante para mostrar arrependimento. Os humanos são acostumados a dar abraços nessas situações, mas alguns cães não gostam de abraços. Ao pisar no rabo ou ao assustar um cachorro sem querer, a melhor maneira de se desculpar é oferecer vários brinquedos e guloseimas.

bbvo9vh

CÃO DE FASES
Hoje eles estão felizes, carinhosos e brincalhões. Amanhã, tristes e quietos. Os cães, assim como os humanos, têm mudanças de humor que devem ser respeitadas. Se ele estiver quieto em sua casinha, a criança deve mostrar que o entende e não deve perturbá-lo o tempo todo.

ELES AMAM BRINCAR
Os cães amam brincar! Separar alguns minutos do dia para brincar com o cão é uma ótima maneira de estreitar a amizade e deixá-lo mais feliz. Vale correr, brincar com bolas e brinquedos e até caçar tesouros. O importante é que a criança seja capaz de criar momentos divertidos com o pet.

Fonte: Msn.com.br