Farofa espera por uma família

Tags

, , , , , , , , , , , ,

A Farofa espera muito por um lar cheio de amor.
Ela é parceira, dócil e bem brincalhona. Precisa de espaço.
Aprox. 1 ano, castrada e vacinada.
Está em Campinas-SP.

Interessados, falar com Priscila:
priscila_dainez@hotmail.com

14045934_10154499049488656_3552767740625252386_n

Spitz alemão desaparecido em Hortolândia – Encontrado!

Tags

, , , , ,

Já voltou pra casa!! :)

Spitz alemão, chamado Aquiles está desaparecido em Hortolândia, região do Jd Boa Vista desde o dia 21/08/16.
Está tosado com uma coleira preta. Ele não tem um olhinho pois sofreu um acidente.
Família sofrendo muito com o desaparecimento dele.

 

14021519_900837723351713_4793263356423348664_n

Cachorrinho resgatado em Hortolândia precisa de ajuda para cirurgia

Tags

, , , , , , ,

14021530_1023586501096447_2701868575865469460_n

O Chokito foi resgatado pela ONG Projeto Cão Feliz em Hortolândia-SP. Ele tem aprox. 6 meses e precisa de ajuda para cirurgia com o ortopedista em Campinas SP, é um cirurgia (Classificação de Salter-HarrisTipo IV: fratura atravessa todos os três elementos do osso (placa de crescimento, metáfise e epífise); bem complexa e delicada.

A cirurgia já foi feita e ele já até conseguiu uma família, está se recuperando. Agora a ONG precisa de ajuda para pagar o tratamento do Chokito. Vamos ajudar? Qualquer quantia será bem vinda!

Itau ag 2078 CC 05774-8 CNPJ 18.136.182/0001-98
Bradesco ag 46 CC 356840-7
Santander ag 4378 CC 01004549 3
CEF ag 4088 operacao 13 40804-5
Brasil ag 6983-3 CC 15739-2

Contato:
projetocaofeliz@gmail.com
19-99103-3928

Fotógrafa aposta em ensaios entre donos e animais no Rio de Janeiro

Tags

, , , , , , , , ,

IMG_0841-PBweb

Retratar o carinho entre eles e mostrar que a cumplicidade existe sim apenas no olhar. Esse é o objetivo da Good Dog, empresa carioca que busca registrar momentos especiais entre os donos e seus animais. Criado pela fotógrafa Mônica Spohn, o projeto tem como propósito eternizar cenas cotidianas das famílias com seus bichinhos de quatro patas pelo Rio de Janeiro. “Quero apresentar, por meio de imagens descontraídas e espontâneas, o quanto essa relação pode ser única e repleta de sentimentos”, diz.

Buscando sempre criar um clima intimista durante as sessões, Mônica conta que a ideia é deixar todos os envolvidos bem à vontade. “Não adianta levar o bichinho ao calçadão da praia, por exemplo, se ele tem medo de água. Ou combinar uma volta na Lagoa Rodrigo de Freitas se ele não se sente bem na presença de crianças. Tenho meus lugares preferidos na cidade, claro, mas a escolha final tem que ser sempre dos donos”, fala ela, destacando o Aterro do Flamengo, a Pedra Bonita e o Arpoador. “Mas, tem também aqueles animais mais caseiros que preferem me receber em casa”, brinca.

Com duração de uma a duas horas, a fotógrafa conta que as sessões variam muito de acordo com cada animal. “Afinal, eles são imprevisíveis e, assim como os humanos, têm dias que não estão muito a fim de socializar. Por isso, tanto eu quanto os donos precisamos seguir o ritmo deles. Já vivi situações engraçadas, como um trio de cachorros que resolveu correr, cada uma para um canto do parque, quando foram soltos da coleira. Foi um Deus nos acuda até conseguir reunir todo mundo de novo!”, conta, rindo. O ensaio completo da Good Dog Fotografia Pet, com mais de 50 fotos digitais, custa R$ 400 na zona sul do Rio de Janeiro. Para outros locais, é cobrada uma taxa de deslocamento.

Mesmo a paixão por fotografia ter sido decisiva na escolha pela profissão, a gaúcha radicalizada no Rio de Janeiro não esconde que a chegada de um integrante na família, há dois anos, a fez seguir por esse nicho do mercado. “Só passei a entender essa ligação depois que meu boxer Nazgul apareceu na minha vida. Nunca mais me senti sozinha. Eu, que nunca tinha tido animal de estimação, mal sabia a cilada que estava me metendo”, conta Mônica, orgulhosa do filho de quatro patas.

Texto: RK Comunicação

Se você mora em Campinas e região, conheça o trabalho da fotógrafa Ana Piacente que também fotografa pets pelo site http://www.anapiacente.com

Feira de Artes da Vila Madalena chega a 39ª edição

Tags

, , , , , , , ,

No dia 28 de agosto acontece a 39ª edição da tradicional Feira de Artes da Vila Madalena. O evento, que acontece anualmente no boêmio bairro na zona oeste da capital, tem como principal objetivo ocupar o espaço público com diferentes atrações e artistas, difundir iniciativas culturais e promover oportunidades aos pequenos produtores. Para este ano, a organização preparou atrações exclusivas para todos os gostos e idades. Ocupando cerca de seis quarteirões entre as ruas Fradique Coutinho, Wisard, Fidalga, Purpurina e Aspicuelta, o evento funcionará das 9h às 19h.

cao-agua-luposan_1

Produzida pelo Centro Cultural Vila Madalena, a feira é conhecida por seu caráter democrático, abrindo as portas para todo tipo de arte. As atrações variam desde pequenos artesãos locais levando esculturas, pinturas e artesanato até itens de moda, acessórios e decoração, passando por gastronomia e atrações musicais. Para este ano, a organização, em parceria com o Outlet Pet Shopping e curadoria de Luciana Aoki, preparou o espaço Pet Zone, área reservada na rua Fradique Coutinho, entre as ruas Purpurina e Wisard, que reunirá expositores de produtos e acessórios personalizados para animais, além de serviços e alimentação. O local terá ainda atrações ao vivo.

Apoiando o espaço estão as empresas Pet Art Crew, com artistas fazendo pinturas dos cães ao vivo, o projeto social Place 4 Pets, que revitaliza espaços públicos para o convívio de animais e pessoas e o turismo 4 Patas, especialista em ecoturismo e lazer para pets. O local conta ainda com ação social da ONG Amigos de São Francisco, que receberá doações para arrecadar fundos para a instituição. Entre os expositores confirmados estão Cachorraria, Wepet, Dogzillians, Tks Dog, Biofresh, Pura Pet, Pet Delícia, La Pet Cuisine, Bicho Maps, Vida Pet, Health for Pets e Cãovívio.

A Feira da Vila nasceu em 1977 como um movimento cultural democrático e já foi palco de inúmeros debates e manifestações socioculturais. São mais de 450 expositores celebrando uma festa oferecida pela comunidade do bairro Vila Madalena para o público de São Paulo.

Serviço:

Data: 28/08/2016
Horário: 9h às 19h
Local: Ruas Fradique Coutinho, Wisard, Fidalga, Purpurina e Aspicuelta
Entrada gratuita
Programação no site: http://www.centroculturalvilamadalena.com.br

Cachorrinha Stela aguarda por um lar

Tags

, , , , , , , , , ,

Oi! Sou a Stela! Tenho 9 meses e muita energia e estou procurando um lar. Já estou castrada, vacinada e vermifugada, prontinha!

Quer me adotar? O pessoal fala que pareço muito com a Estopinha…
Estou na Vila Mariana, em São Paulo.

Interessados, falar com: carol@luxaware.com.br

14088454_10210558921797578_2191219099191422280_n

Como resgatar um animal de rua

Tags

, , , , , , ,

Quem já não se deparou alguma vez em via pública com um cão em situação de abandono? Embora alguns destes animais possam estar perdidos, muitos deles são sim cães que seus donos não querem mais. Em todo caso, lhe diremos com agir com os cães abandonados.

A primeira coisa que você deve fazer é não agir com indiferença. Tenha em mente que um cão que vive em situação de abandono, ou está perdido, atravessa momentos extremamente traumáticos.

O animal certamente terá medo, fome ou sede. E, além disso, está exposto a muitas situações de perigo, como por exemplo a possibilidade de sofrer um acidente de trânsito ou diferentes tipos de agressões.

cao_abandonado_630

 

Como agir com um cão em situação de rua

Para tentar uma aproximação com o peludo, primeiro observe os seguintes detalhes:

  • Que não tenha atitudes agressivas.
  • Que não esteja doente ou ferido. É que se o animal tem dores ou alguma doença, ele poderá tentar te atacar.
  • Nestes casos, recorra diretamente a uma associação protetora ou a um abrigo de animais.
  • Mas se o animal aparenta tranquilidade, você pode tentar se aproximar com paciência e cautela para ir ganhando sua confiança.

    Então:

  • Caminhe até ele muito vagarosamente.
  • Evite movimentos bruscos.
  • Fale com tons suaves e carinhosos.
  • Se você tem algum alimento, ofereça a ele, mas mantenha uma certa distância. Você também pode lhe dar água fresca.
  • Tente verificar se o cão está identificado
  • Uma vez que note que o bichinho vai perdendo a desconfiança e o medo, tente acariciá-lo. Para isso, estenda sua mão com a palma para cima e deixe que ele a cheire.

Se o peludo permanecer tranquilo, você poderá colocar nele uma coleira, ainda que seja uma improvisada. E, no caso de o cão possuir algum tipo de identificação, tente contatar seus donos imediatamente.

De qualquer forma, a ideia é que consiga levá-lo até a clínica veterinária próxima. Na clínica, eles comprovarão se o animal possui um microchip de identificação. E, também, você poderá pedir ao profissional que verifique o estado geral de saúde do animal.

Leve em conta que ainda que o cão não esteja identificado, possivelmente ele tenha um dono, por isso você pode iniciar uma “campanha de divulgação” com cartazes nas ruas ou em comércios da região e publicando a foto do animal nas redes sociais, para tentar devolvê-lo.

 

Adote o peludo ou encontre novos donos

Mas se os donos do animal não aparecem imediatamente, ou ele não os tem, o problema continua sendo o que fazer com o peludo que você encontrou na rua. As opções são variadas. Entre elas:

  • Adotá-lo.
  • Abrigá-lo de forma temporária, ou pedir a pessoas de confiança que o façam enquanto você tenta encontrar um novo lar para ele

Embora avisar às autoridades ou contatar diretamente algum canil municipal para que se encarreguem do cão também sejam opções, é preferível que primeiramente você esgote outras possibilidades. O problema é que os animais que vão para estes centros correm o risco de não serem cuidados direito ou até mesmo serem sacrificados depois de um curto período de tempo, se não forem procurados por seus donos ou por alguém que deseje adotá-los. As ONGs e protetores também são uma opção, porém já estão lotados com casos graves e difíceis, por isso, só peça ajuda se for um caso muito delicado. Tente você mesmo resgatar e cuidar do animal e peça ajuda dos amigos para arrecadar dinheiro e pagar os custos com veterinários. Se cada um fizer a sua parte, teremos um mundo bem melhor :)

Texto: meusanimais.com.br
Adaptação: Blog Mundo Pet

 

 

Max estará em Campinas neste sábado

Tags

, , , , , ,

Sábado, dia 20 de agosto, venha tirar lindas fotos com Max, o cão mais famoso do país, da ração Max Total Alimentos. Ele vai estar na 100% Pet de Sousas a partir das 10h00 até as 13h00.

Aproveite para comprar seu kit do Pet Passeio no primeiro lote e ajudar as ONGs AAAC – Associação Amigos dos Animais de Campinas e Hospitalhaços.

Patrocinio: Max Total Alimentos e Oficina do Estudante
Apoio: MSD Saúde Animal Brasil
Realização: 100% Pet e Band Campinas

13925365_697434827070410_504464814329368704_n

Cachorrinho atropelado precisa de cirurgia urgente

Tags

, , , , , , ,

Oi pessoal!

Hoje vim contar a história do José Elias. Ele foi encontrado na noite de 10/08 (Quarta- Feira) perto das 22:30 em meio a Av. Presidente Juscelino em Campinas-SP. Ele gritava. “Por um minuto pensei em não parar, mas, o sentimento de solidariedade foi maior e então resolvi parar e retira-lo do meio da avenida” afirma Dani Martins, o anjo que salvou o José. Ele tinha acabado de ser atropelado e o indivíduo causador do acidente não se preocupou em parar e socorre-lo, o animal estava completamente assustado, tremia de dor, seus olhos estavam cobertos por lágrimas e o desespero era enorme.
No mesmo instante ele foi levado para uma clínica veterinária próxima, para os primeiros socorros do animal. O mesmo foi medicado e diagnosticado com fraturas nas duas patas traseiras, a veterinária então disse que precisaríamos fazer um retorno e voltar com o resultado de raio X em mãos para diagnósticos mais precisos.

13903162_1131637090234934_4430868437996392379_nNo dia 11/08 (Quinta-Feira) José se manteve instável. Porém ontem, dia 12/08 (Sexta-Feira) o animal teve uma piora em seu quadro precisando ser levado novamente ao veterinário que, lá foi medicado e constatado que não haveria outra opção a não ser o processo cirúrgico. Por fim José vai precisar operar suas patinhas, que estão quebradas em 4 lugares, sendo 2 lesões em cada pata. Como José é um cachorrinho novo e os veterinários acreditam que o animal tenha menos de 1 ano, não colocaram a amputação como uma solução para o quadro.
A Dani Martins pede humildemente a colaboração de todos que puderem ajudar no tratamento da cirurgia pois sua família não possui condições de arcar com o valor da despesa da cirurgia que ficou em torno de R$4.000,00.
O caso do José é muito grave e ele não pode esperar muito pela cirurgia. Precisamos arrecadar esse dinheiro o mais breve possível.

Conto com a colaboração de todos e lembrando que qualquer valor será muito bem vindo.

As doações podem ser feitas pelo Vaquinha. Segue o link:
https://www.vakinha.com.br/vaquinha/a-cirurgia-de-jose-elias

Ou direto na conta:

Bradesco
AG 2566
C/C: 34080-4
Danielle Oliveira Martins

Mais informações: daniiomartins@hotmail.com

Contamos com sua ajuda!

 

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 33 outros seguidores